Ramiro Torres sobre "Onde o mundo se chama Celso Emilio Ferreiro", no blogue da Librería Sisargas (A Coruña)

A librería coruñesa Sisargas,  que tamén colabora no proxecto do “Taboleiro do libro galego” desta bitácora, mantén un blogue con información sobre actividades que se desenvolven no seu espazo, ademais de verter nel  información ou valoracións de carácter literario. Desta volta, o poeta Ramiro Torres, que acaba de poñer en circulación o poemario Esplendor Arcano, incorpora nesa bitácora, subtitulada por certo “espazo na rede para compartir saberes, libros e amizade”, unha lectura persoal de Onde o mundo se chama Celso Emilio Ferreiro  que, particularmente,  moito lle agradezo. Reprodúzoa a continuación:

«A Onde o mundo se chama Celso Emilio Ferreiro, de Ramón Nicolás, publicado em Xerais no 2012, acheguei-me com curiosidade por ler mais sobre o biografado, como é costume neste tipo de textos, mas acabei sentindo-me transportado por um savoir faire do biografante (aguardo que se me permita o neologismo), cousa não tão habitual, até uma sensação de ter estado presente na própria vida de Celso Emilio.

         Há algo nesta obra que nos leva a não soltá-la das mãos facilmente. E não se trata só do rigor nos dados, onde se percebe uma erudição bem trabalhada e acaidamente exposta, mas de uma delicada atenção para os detalhes, com incisões em momentos chave da vida do celanovês convertidas em delicadas peças quase literárias que nos afastam do caminho principal dos acontecimentos e permitem recriar o seu mundo interno.

              Brilha bem este trabalho, e deixa um grande sabor na boca e na memória o que vem sendo uma das melhores biografias lidas por este leitor. Parabéns ao seu autor!!!